terça-feira, 11 de agosto de 2009

Meu Pai

Eu tenho um Pai, pai mesmo com todo o pacote de defeitos e qualidades que um pai costuma ter. Eu sou uma pessoa bem mesclada do meu Pai e minha Mãe, e portanto vivo a divergir e concordar com os dois. Cresci sentindo-me só, apesar de nunca ter estado em afeto mas devo muitas coisas a eles do que sou, penso, luto e desejo.

Meu Pai é pessoa das melhores. É bom numa amplitude que invade o ambiente do tolo. Ele é cristão, afetivo, engraçado, preocupado, descansado e é bom. Como o coração de meu Pai é grande. Cada "não" ou limite que colocou em nós, mesmo que necessitássemos de mais, sempre teve um peso triplicado, porque sempre esteve claro que aquele "não" era uma negação de seu próprio peito, e sempre conseguimos ver claramente que, mesmo não gostando, ou tendo a opção de fazer diferente, não havia como negar a ele, sua vontade. Tenho duas tatuagens a fazer a anos, e não fiz para não entristecê-lo, apenas.

Meu Pai sofreu e sofre, por muita coisa. Tem certos tormentos próprios dos que querem ser puros, bondosos e santos. Se angustia por piadas que escura e ri, por preconceitos que tem e por falhas que teve a 40 anos atrás. Perdoa fácil e é mais fácil culpar-se que a outro. Papai é raro.

Aos filhos, se pudesse daria o céu. Não dá mais porque Mãe não deixa rsrsrs. Mesmo assim, quando pequeno, bastava que olhasse para sabermos que algo estávamos fazendo de errado, mesmo sem saber o que! Mas estávamos em falta. Há, como ele teve paciência comigo. Quantas bobagens falei ou fiz que ele gentilmente permitiu que não fosse à mesa de domingo. Quantas vezes ele esperou para que eu aprendesse.

Ele é bom e sabido, durante muito tempo eu duvidava que alguma coisa existisse que ele não soubesse. A primeira pergunta sem resposta já foi na faculdade. Pai(é como o chamo, só Pai, sem préâmbulos, ou também, Seu Eds) é amante dos livros, sejam eles quais forem. Durante anos se sentiu mais à vontade com as letras que com as pessoas. Agora, ainda bem, tornou-se um animal mais sociável.

Eu o amo, mas como não amá-lo?

Hoje tenho meus filhos, e como é grande esse amor.

3 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

chorei, chorei e chorei...

Contra a Maré disse...

Eu também.

Júlio Cézar disse...

Uma definição perfeita do que é ser pai !