terça-feira, 6 de outubro de 2009

Não devo e empresto!

Hoje li uma matéria, ou melhor, uma manchete realmente importante.
Pela primeira vez na história o Brasil é credor do FMI.
Compramos U$ 10 bilhões em bônus(espécie de ações) e com isso estamos passando do papel de devedor para credor do fundo. Isso era impensável a algum tempo atrás.
A crítica boba de que temos coisas mais importantes para fazer com o dinheiro do que “emprestar” ao FMI não cabe aqui. Apesar de termos uma infinidade de prioridades, mesmo assim, é válido. Essa ação nos credencia a ter mais credibilidade no mercado externo e isso é muito valioso. Essa é uma realização de uma geração. Fazem menos de 20 anos que entramos na rota da estabilidade econômica, o que só se conquista com estabilidade política. A continuidade das políticas econômicas austeras e reguladas trouxe-nos a uma condição de saneamento financeiro, o que representa também poder investir em reformas estruturais que o País tanto necessita.

Foi sensacional!

Brasil compra US$ 10 bilhões em bônus e vira credor do FMI pela primeira vez

P.S. Mas tá bom! 10bi já é o suficiente para dar o recado, agora vamos gastar aqui dentro.

2 comentários:

Ana disse...

Isso eh muito muito muito muito LINDO!!!

Borboletas nos Olhos disse...

Só posso dizer: ahá, ahá, ahá!